Blog 2018-06-07T12:17:31+00:00

Blog

Nossas Receitas
VER TODAS >

Últimas Publicações

Mirokumai Diamond Experience – Primeira Edição

Em setembro último, a Azuma realizou a primeira edição do Mirokumai Diamond Experience no refinado Clos Restaurante, em São Paulo. Na noite especial, foram convidados grandes nomes da gastronomia oriental, entre chefs de cozinha, jornalistas [...]

Arroz Mirokumai: incomparável em cada grão

Arroz Mirokumai: incomparável em cada grão Com mais de 80 anos de experiência em gastronomia oriental, a Azuma apresenta ao mercado brasileiro um novo conceito do renomado arroz Mirokumai. [...]

Receitas de verão Azuma

Receitas Verão Azuma Aprenda a fazer pratos da culinária japonesa com as Receitas de Verão Azuma Kirin. Série de vídeos ensina a fazer refeições de forma descomplicada e [...]

VER TODAS >

Posts recentes

Categorias

Instagram

  • Nesta primeira semana do ano falamos, aqui na página, bastante de comidas de festival. E não há comida mais típica desses acontecimentos que o Yakitori! O espetinho de frango ao molho japonês feito de shoyu e sake culinário, é clássico e não pode faltar. Que tal aprender a fazer este prato bem simples e bastante apreciado?
  • Sabia que o Mochi, além de comida típica do ano novo japonês, também é usado em uma decoração de Oshôgatsu chamada “Kagami Mochi”, com dois bolinhos desses e uma tangerina. A decoração representa “abastância por muito tempo”; o nome “mochi” tem o mesmo som do verbo “ter”/”manter”. Já o nome da tangerina (daidai) ter o mesmo som de “muitas gerações”! Para completar a superstição, o arranjo é comido no dia 11/01, o primeiro dia com uma repetição de números. #curiosidade #gastronomiajaponesa #cultura
  • Um festival típico japonês no ano novo é o Mochitsuki Matsuri, a produção do primeiro Mochi - o bolinho de arroz sovado - do ano, geralmente nos templos. Nestes festivais, além de exibições de danças, competições tradicionais e da chance de escrever sua primeira mensagem para o ano que chega, há o processo de produção propriamente dito. É um festival curioso: logo de manhã o arroz, deixado para secar na noite anterior, é guardado em caixas quadradas para defumar em vapor. Depois de algumas horas, ele é colocado em pilões feitos de pedra ou madeira - chamados “usu” -, onde são martelados com uma grande marreta de madeira (o “kine”). Esta é a parte mais esperada do festival, quando todos acompanham e vibram alegremente, até que o arroz se torne uma massa brilhante e uniforme, sem nenhuma presença de grãos. A massa é colocada sobre farinha de arroz, para facilitar o manuseio, e os pedaços - o mochi! - são cortados e distribuídos a todos! #curiosidade #gastronomiajaponesa #cultura
  • O Ano Novo no Japão simboliza um retorno à raízes, tanto espirituais quanto familiares. Por isso a primeira tarefa do japonês no ano que chega é visitar os templos Xintoístas e Budistas, buscando proteção ou redenção. Nos budistas, a celebração começa já no dia 31, quando o grande sino é tocado 107 vezes - e, assim que o ano vira, um último toque é dado, representando os 108 pecados humanos. Diz-se que os toques redimem a alma por todos os pecados do ano passado. 
Naturalmente, ao longo de todo o caminho até os templos formam-se festivais para celebrar com comidas típicas. Especificamente para quem vai acompanhar o toque do sino, a tradição é comer nessas barracas. O Toshikoshi, um macarrão tipo Soba muito simples e fumegante, para “derreter as dificuldades do ano anterior e receber a jornada vindoura de forma simples”, é um dos favoritos! #curiosidade #gastronomiajaponesa #cultura
  • A Azuma deseja a todos um excelente ano novo! E que seus amigos lhe convidem mais vezes para ir em todos os rodízios que quiser :)